| |


Doctoral Talks in City
13-06-2024
“Doctoral Talks in City” a series of talks promoted by the USJ Doctoral School in collaboration with the Rui Cunha Foundation
Title: UNESCO MIL CITIES: a citizen-centred development paradigm.
Speaker: Felipe Chibas Ortiz, PhD. Associate Professor at PROLAM (Latin American Integration Program) at the University of São Paulo (USP); International Co-Leader of the UNESCO MIL ALLIANCE Innovation Group; Coordinator of the CRIARCOMC - International Research Group (Creativity, Innovation, Communication, Marketing and Cities) at USP.
Moderator: Professor Adérito Fernandes-Marcos, Dean of the USJ Doctoral School.
Abstract:
In 2018, UNESCO launched the Media Information Literacy or MIL Cities paradigm. This new paradigm is an evolution or has synergies with the previous ones of smart, resilient, creative, educational, healthy, and sustainable cities, among others. It aims to integrate emerging digital technologies innovatively and ethically with the needs of municipalities, neighborhoods and organizations and their diversity, always striving to increase the populations media and information literacy, placing the individual at the center through formal and non-formal education in understanding this new hybrid reality (physical and digital) that is being built in an accelerated and somewhat chaotic way.
MIL Cities aims to promote more humane urban spaces built from the participatory management of their leaders and citizens through integrating data and social sciences. It uses indicators and metrics that facilitate daily transdisciplinary practices that integrate digital platforms and urban spaces in a participatory way. To contribute to this new understanding, it is necessary to act consciously, focusing on the unprecedented mixed society built, considering the leading role played by communication, information, and digital platforms.
This lecture will cover the main concepts of the Media and Information Literacy approach and its evolution into the MIL Cities paradigm while presenting some concrete cases of MIL scenarios being implemented worldwide.

Informação Adicional se quiserem juntar:
The Doctoral School of the University of Saint Joseph (USJ), created in July 2023, is a unique academic unit as it operates as an umbrella school to centrally manage the Doctoral Programme in its nine specializations (Global Studies, History, Religious Studies, Education, Psychology, Business Administration, Government Studies, Information Systems, and Science) and postdoctoral research. This is achieved through close collaboration with the USJ faculties, schools, and institutes where doctoral candidates and postdoctoral fellows conduct their research.
The USJ Doctoral Programme fosters a multidisciplinary, interdisciplinary (and aims to be transdisciplinary) research environment, integrating the natural, social, and health sciences disciplines in a humanities context while transcending each disciplines traditional boundaries to resolve real-world and complex problems by providing different perspectives on problems to reach holistic descriptive answers to comprehensive research questions


Apresentação do Livro “A Chave”
12-06-2024
Sessão de apresentação do Livro “A Chave” de José Manuel Simões.

12 de Junho, Quarta-feira, 19:00, Fundação Rui Cunha.

Oradores Convidados:

Professor José Manuel Simões, Autor

Professor Paulo Faustino, Editora Media XXI

João Francisco Pinto, Jornalista

Jerusa Antunes, Relações-Públicas

Sessão realizada em língua portuguesa.

Sobre o Livro:

Glória, médica, personagem central do romance “O Sétimo Sentido”, do mesmo autor, chegou mais cedo a casa, em Frankfurt, e encontrou o companheiro com Mia. No dia seguinte, deixou um bilhete, “adeus, vou para a Índia”; e nunca mais se viram. Para aliviar a perda, Marcos Corte Real decide ir de férias para Marrocos. Durante o périplo magrebino até ao deserto do Saara, o professor de Belas-Artes, via redes sociais, envolve-se com quatro mulheres: Mia, sedutora; Babel, excêntrica artista sueca que mora em Rabat com o marido jornalista; a obsessiva Ana, anos antes colega de turma em Lisboa; e Isabela, carioca, sonhadora, esposa do seu melhor amigo que, com 33 anos, morre subitamente de covid.

“A Chave” mistura a realidade de lugares exóticos com romanceadas relações à distância e surpreendentes teias construídas de incisivos diálogos.

Actual, vibrante, com uma arrebatadora linguagem, “A Chave” abre fascinantes portas à literatura de viagens.

Sobre o Autor:

José Manuel Simões é pós-doutorado em Ciências da Comunicação na Universidade Católica Portuguesa, Lisboa; Doutor em “Global Studies”, na Universidade de São José (USJ), Macau; Mestre em Comunicação e Jornalismo na Universidade de Coimbra; Licenciado em Jornalismo Internacional na Escola Superior de Jornalismo do Porto.

Publicou inúmeros artigos jornalísticos e académicos em vários países: Portugal, Brasil, China, Espanha, Inglaterra, Japão e Tailândia.

Actualmente, é director do departamento de “Media, Art & Technology” da USJ, em Macau.

Legado literário

Nos anos 90, José Manuel Simões escreveu as biografias de Cesária Évora, David Byrne, Delfins e Júlio Iglésias, assim como os livros “HC”. Neste século, lançou “Índios Potiguara – Memória, Asilo e Poder”, trabalho que resulta da sua tese de doutoramento que, metodologicamente, é uma típica investigação transdisciplinar em que as metódicas da História Cultural, da Antropologia e da Teoria da Comunicação se combinam num tríplice itinerário transdisciplinar raro; “Ponto de Luz”, um fantástico livro de viagens que percorre todas as capitais de estado do Brasil, relatando as insólitas aventuras de DuArte Camões; “Deus Tupã”, romance histórico que penetra no seio das vivências da civilização aborígene; “Jornalismo Multicultural em Português – Estudo de Caso em Macau”, livro com que o autor concluiu o seu pós-doutoramento sobre os fenómenos da comunicação social, contribuindo para a complexificação do pensamento sobre o jornalismo e para uma sociedade mais participada, esclarecida e inclusiva; o romance “O Sétimo Sentido”, que relata a fascinante viagem espiritual de uma médica em busca de um sentido para a sua vida pela Índia; e “IE – Na intimidade com as estrelas da música”, onde o autor expõe crónicas íntimas com músicos com quem privou ao longo de 17 anos enquanto jornalista de música, acompanhadas por acutilantes cartoons.

“A Chave” é o 12º livro de José Manuel Simões, o oitavo lançado pela Media XXI.


Padrões de Macau com lançamento de livro e exposição fotográfica
04-06-2024
No próximo dia 4 de Junho, será inaugurada a exposição de fotografias “Macau Patterns”, a partir das 18:30 horas, na Fundação Rui Cunha.

A exposição de fotografias, do Instituto Internacional de Macau (IIM), em co-organização com a Fundação Rui Cunha, patrocinada pela Sociedade de Jogos de Macau (SJM) e pela Cuppa Coffee, são trabalhos fotográficos retratados por Eva Bucho, designer gráfica local, focados em "padrões" do património local, edifícios, arquitectura, azulejos, ornamentos, e pavimentos distribuídos em Freguesias de Macau (Sé, São Lourenço, São Lázaro, Santo António e Nossa Senhora de Fátima).

Na mesma ocasião, Eva Bucho irá apresentar o álbum fotográfico em trilingue e editado pelo IIM, patrocinado pelo Fundo de Desenvolvimento da Cultura (FDC) e pelo Banco Nacional Ultramarino (BNU), edição esta que incorpora estes trabalhos registados em dois anos, uma compilação de módulos e padrões recolhidos não só em fotografias mas também em desenhos vectoriais.

Eva Bucho realça que este livro “é uma memória fotográfica através do meu olhar, que embora tenha chegado a Macau apenas em 2016, ao longo dos anos, tenho-me encantado com o padrão cultural de Macau, nomeadamente com os seus pequenos padrões, na medida em que o padrão conserva uma presença permanente em Macau”.

A exposição de fotografias e o lançamento do livro estão integrados nas comemorações do 10 de Junho e do mês de Portugal em Macau. A mostra de fotografias estará patente na galeria da Fundação Rui Cunha até ao dia 15 de Junho do corrente ano.


Redes Diplomáticas
30-05-2024
O Semanário bilingue PLATAFORMA e a Fundação Rui Cunha, realizarão, na sede da Fundação, de 27 a 30 de Maio, às 18:30, um ciclo especial de Plataforma Talks, o qual visa assinalar e celebrar o décimo aniversário deste Jornal.

Com o mote Redes para a internacionalização de Macau, um conjunto de ilustres convidados abordarão diferentes experiências e perspectivas, dentro de cada uma das suas áreas de especialização.

Na quinta-feira, dia 30 de Maio, encerraremos a nossa semana da melhor maneira, falando sobre Redes Diplomáticas. Para esta sessão contaremos com a presença do Senhor Cônsul-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong Alexandre Leitão e Danilo Henriques, Secretário- Adjunto, Fórum Macau.

A todos os ilustres oradores que muito gentilmente aceitaram o convite para partilharem com a cidade experiências e reflexões sobre a criação de redes para a afirmação internacional de Macau, o nosso muito obrigado.

A moderar as quatro sessões estarão os directores do PLATAFORMA, Paulo Rego e Guilherme Rego.

A diversificação económica, por mais sucesso que tenha, não alterará dramaticamente o peso do Jogo no PIB de Macau. Mas pode - e deve - mudar significativamente o perfil do emprego, e a relevância nacional e internacional; para além da cultura de exigência digna de uma sociedade de serviços moderna, ágil, competente e global.

Este é o ADN do PLATAFORMA, que desde a sua primeira edição defende o bilinguismo, a livre circulação de pessoas, a massa crítica estrangeira - e do Continente – a diversificação económica, flexibilidade na atribuição de Bilhetes de Identidade de Residente... como pilares do projecto lusófono e da afirmação internacional de Macau, ao mesmo tempo que se deverá promover uma sociedade de serviços multicultural, multilingue, flexível e competente, capaz de criar redes institucionais e profissionais que liguem China e Lusofonia; Oriente e Ocidente.

Todas as sessões terão entrada livre e serão realizadas em língua inglesa, excepto a sessão realizada no dia 28 de Maio, a qual será realizada em cantonense e português, com interpretação simultânea.

Junte-se a nós nesta celebração dos 10 anos do PLATAFORMA, na Fundação Rui Cunha.

Contamos com a presença de TODOS!


Redes Universitárias
29-05-2024
O Semanário bilingue PLATAFORMA e a Fundação Rui Cunha, realizarão, na sede da Fundação, de 27 a 30 de Maio, às 18:30, um ciclo especial de Plataforma Talks, o qual visa assinalar e celebrar o décimo aniversário deste Jornal.

Com o mote Redes para a internacionalização de Macau, um conjunto de ilustres convidados abordarão diferentes experiências e perspectivas, dentro de cada uma das suas áreas de especialização.

Quarta-feira, dia 29 de Maio, falaremos sobre Redes Universitárias com Ages Lam, Directora do Centro de Estudos de Macau e Priscilla Roberts, Professora de História e Cultura na USJ – Universidade de São José.

A todos os ilustres oradores que muito gentilmente aceitaram o convite para partilharem com a cidade experiências e reflexões sobre a criação de redes para a afirmação internacional de Macau, o nosso muito obrigado.

A moderar as quatro sessões estarão os directores do PLATAFORMA, Paulo Rego e Guilherme Rego.

A diversificação económica, por mais sucesso que tenha, não alterará dramaticamente o peso do Jogo no PIB de Macau. Mas pode - e deve - mudar significativamente o perfil do emprego, e a relevância nacional e internacional; para além da cultura de exigência digna de uma sociedade de serviços moderna, ágil, competente e global.

Este é o ADN do PLATAFORMA, que desde a sua primeira edição defende o bilinguismo, a livre circulação de pessoas, a massa crítica estrangeira - e do Continente – a diversificação económica, flexibilidade na atribuição de Bilhetes de Identidade de Residente... como pilares do projecto lusófono e da afirmação internacional de Macau, ao mesmo tempo que se deverá promover uma sociedade de serviços multicultural, multilingue, flexível e competente, capaz de criar redes institucionais e profissionais que liguem China e Lusofonia; Oriente e Ocidente.

Todas as sessões terão entrada livre e serão realizadas em língua inglesa, excepto a sessão realizada no dia 28 de Maio, a qual será realizada em cantonense e português, com interpretação simultânea.

Junte-se a nós nesta celebração dos 10 anos do PLATAFORMA, na Fundação Rui Cunha.

Contamos com a presença de TODOS!


Redes Bancárias
28-05-2024
O Semanário bilingue PLATAFORMA e a Fundação Rui Cunha, realizarão, na sede da Fundação, de 27 a 30 de Maio, às 18:30, um ciclo especial de Plataforma Talks, o qual visa assinalar e celebrar o décimo aniversário deste Jornal.

Com o mote Redes para a internacionalização de Macau, um conjunto de ilustres convidados abordarão diferentes experiências e perspectivas, dentro de cada uma das suas áreas de especialização.

Na terça-feira, dia 28 de Maio, será a vez das Redes Bancárias, as quais terão como oradores convidados Carlos Cid Álvares, CEO Banco Nacional Ultramarino e Ip Sio Kai, vice-presidente BOC Macau e Deputado.

A todos os ilustres oradores que muito gentilmente aceitaram o convite para partilharem com a cidade experiências e reflexões sobre a criação de redes para a afirmação internacional de Macau, o nosso muito obrigado.

A moderar as quatro sessões estarão os directores do PLATAFORMA, Paulo Rego e Guilherme Rego.

A diversificação económica, por mais sucesso que tenha, não alterará dramaticamente o peso do Jogo no PIB de Macau. Mas pode - e deve - mudar significativamente o perfil do emprego, e a relevância nacional e internacional; para além da cultura de exigência digna de uma sociedade de serviços moderna, ágil, competente e global.

Este é o ADN do PLATAFORMA, que desde a sua primeira edição defende o bilinguismo, a livre circulação de pessoas, a massa crítica estrangeira - e do Continente – a diversificação económica, flexibilidade na atribuição de Bilhetes de Identidade de Residente... como pilares do projecto lusófono e da afirmação internacional de Macau, ao mesmo tempo que se deverá promover uma sociedade de serviços multicultural, multilingue, flexível e competente, capaz de criar redes institucionais e profissionais que liguem China e Lusofonia; Oriente e Ocidente.

Todas as sessões terão entrada livre e serão realizadas em língua inglesa, excepto a sessão realizada no dia 28 de Maio, a qual será realizada em cantonense e português, com interpretação simultânea.

Junte-se a nós nesta celebração dos 10 anos do PLATAFORMA, na Fundação Rui Cunha.

Contamos com a presença de TODOS!


Redes Jurídicas
27-05-2024
O Semanário bilingue PLATAFORMA e a Fundação Rui Cunha, realizarão, na sede da Fundação, de 27 a 30 de Maio, às 18:30, um ciclo especial de Plataforma Talks, o qual visa assinalar e celebrar o décimo aniversário deste Jornal.

Com o mote Redes para a internacionalização de Macau, um conjunto de ilustres convidados abordarão diferentes experiências e perspectivas, dentro de cada uma das suas áreas de especialização.

Neste sentido, a conferência inaugural será realizada segunda-feira, dia 27 de Maio, com a temática Redes Jurídicas. Como oradores convidados contaremos com a participação de Frederico Rato, sócio fundador da LEKTOU e Oriana Pun, Sócia PCC Lawyers.

A todos os ilustres oradores que muito gentilmente aceitaram o convite para partilharem com a cidade experiências e reflexões sobre a criação de redes para a afirmação internacional de Macau, o nosso muito obrigado.

A moderar as quatro sessões estarão os directores do PLATAFORMA, Paulo Rego e Guilherme Rego.

A diversificação económica, por mais sucesso que tenha, não alterará dramaticamente o peso do Jogo no PIB de Macau. Mas pode - e deve - mudar significativamente o perfil do emprego, e a relevância nacional e internacional; para além da cultura de exigência digna de uma sociedade de serviços moderna, ágil, competente e global.

Este é o ADN do PLATAFORMA, que desde a sua primeira edição defende o bilinguismo, a livre circulação de pessoas, a massa crítica estrangeira - e do Continente – a diversificação económica, flexibilidade na atribuição de Bilhetes de Identidade de Residente... como pilares do projecto lusófono e da afirmação internacional de Macau, ao mesmo tempo que se deverá promover uma sociedade de serviços multicultural, multilingue, flexível e competente, capaz de criar redes institucionais e profissionais que liguem China e Lusofonia; Oriente e Ocidente.

Todas as sessões terão entrada livre e serão realizadas em língua inglesa, excepto a sessão realizada no dia 28 de Maio, a qual será realizada em cantonense e português, com interpretação simultânea.

Junte-se a nós nesta celebração dos 10 anos do PLATAFORMA, na Fundação Rui Cunha.

Contamos com a presença de TODOS!


Mapeando a China e Mapeando o Mundo
16-05-2024
A Fundação Rui Cunha apresenta amanhã, quinta-feira, dia 16 de Maio às 19:00 horas, uma conferência intitulada "Mapeando a China e Mapeando o Mundo", inserida no Ciclo de Palestras Públicas de História e Património, que resulta de uma parceria regular entre a FRC e USJ – Departamento de História e Património da Universidade de São José, em Macau.

Marco Caboara, Professor Sénior de História da Cartografia e História da Ciência na Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong (HKUST), será o orador convidado desta palestra, tendo sido até recentemente curador da colecção de mapas ocidentais antigos da China na Biblioteca da HKUST.

Nesta palestra, o orador falará sobre a influência mútua dos mapas europeus e ocidentais na criação dos primeiros mapas europeus da China e dos primeiros mapas chineses do Mundo, com foco no mapa de Ricci de 1602. O autor apresentará a sua monografia “Regnum Chinae: The Printed Western Maps of China to 1735”, publicada recentemente pela editora europeia Brill, bem como pesquisas recentes, suas e de outros, reflectidas no volume “Remapping the World from East Asia: Towards a Global History of the ‘Ricci Maps’”, publicado pela University of Hawaii Press em Fevereiro de 2024.

Marco Caboara cresceu em Génova, Itália, «cidade onde a prisão que viu Marco Polo escrever o seu “Il Milione” fica a uma curta caminhada da casa de Cristóvão Colombo», segundo a sua biografia, razão pela qual «cultivou desde cedo um interesse por viagens e, especialmente, pela relação entre a Europa e a China».

Estudou História, Linguística e Chinês na Scuola Normale Superiore de Pisa, na Universidade de Pequim e na City University de Hong Kong, e fez o doutoramento na Universidade de Washington, Seattle, com um estudo sobre as características linguísticas dos manuscritos clássicos de bambu chineses. Recentemente, concluiu a carto-bibliografia abrangente dos mapas ocidentais da China de 1580 a 1735, publicada pela Brill, e está agora a trabalhar com manuscritos chineses e mapas impressos produzidos durante o mesmo período.

A palestra será apresentada em língua inglesa com duração de 1 hora e meia.

A entrada é livre.
Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!


Seminário de Filantropia Corporativa
14-05-2024

A Fundação Rui Cunha apresenta hoje, terça-feira, dia 14 de Maio às 18:30, um "Seminário de Filantropia Corporativa", que reúne em Fórum Público a Faculdade de Administração e Direito da Universidade de São José (USJ-FBL), o Instituto Ricci de Macau (MRI) e a revista Macau Business (MB), co-organizadores do evento.

O seminário será apresentado pelo Director da MRI, Prof. Fr. Stephan Rothlin, S.J., que acaba de publicar o livro "Corporate Philanthropy in China and Beyond" (World Scientific Press, Singapura, Abril de 2024) onde explora o tema da nova Lei de Caridade na China e compara diferentes abordagens de redução da pobreza e filantropia corporativa entre a China e a Europa.

Os palestrantes convidados para este seminário são os vencedores do Primeiro Prémio Deignan de Empreendedorismo Responsável (DARE) 2022-2023 e os parceiros da comunicação social para evento: Loh Seow Yuen (SY), Directora Administrativa da MSS Recruitment, Rui Pedro Cunha, Director Geral da C&C Lawyers, e José Carlos Matias, Director da Macau Business.

A conversa será moderada pela Professora Jenny Phillips, Reitora da Faculdade de Administração e Direito da USJ, que consuzirá os intervenientes à partilha dos valores que orientam as ações filantrópicas das suas organizações. Um ponto importante da primeira ronda do Prémio Deignan para Empreendedorismo Responsável foi, justamente, o facto de, no meio da crise da pandemia, ter sido assegurada uma ajuda eficiente e fiável através de pequenas e médias empresas inovadoras. O foco do Fórum não é, portanto, apenas uma apresentação de diferentes empresas e fundações, mas sim entender como as suas competências e conhecimentos de gestão podem ser cruciais para ajudar indivíduos e grupos inteiros marginalizados quando enfrentam crises graves.

No encerramento do seminário, o Professor Fr. Rothlin S.J. apresentará os pontos distintivos do Prémio Deignan de Empreendedorismo Responsável (DARE) 2024, que se baseia nos 15 valores fundamentais defendidos pelo Pe. Alfred Deignan S.J. com forte foco na Filantropia Corporativa. Em diferentes fóruns, Stephan Rothlin S.J., que está envolvido na ética empresarial em Macau e na China desde 1998, explicou que o tema foi escolhido porque a primeira ronda do prémio documentou claramente o grande impacto das pequenas e médias empresas junto da população mais carecida.

O DARE2024 terá início oficialmente em 20 de Maio de 2024 com um evento de lançamento organizado pelo co-organizador do DARE, a Woo Fu Social Enterprise em Hong Kong. O DARE2024 é um concurso para pequenas e médias empresas em Macau e Hong Kong, que visa promover práticas empresariais responsáveis e sustentáveis e documentar como os principais valores confucionistas e cristãos podem ser desenvolvidos num mercado mais competitivo.

Informação sobro o DARE pode ser encontrado no website: https://www.deignanaward.org/

Esta sessão será realizada em inglês.

A entrada é livre.
Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!




Imagens de Macau em Movimento: A Visão da RAE no Século XXI
09-05-2024
A Fundação Rui Cunha apresenta amanhã, quinta-feira, dia 9 de Maio às 19:00 horas, uma conferência intitulada "Imagens de Macau em Movimento: A Visão da RAE no Século XXI", inserida no Ciclo de Palestras Públicas de História e Património, que resulta de uma parceria regular entre a FRC e USJ – Departamento de História e Património da Universidade de São José, em Macau.

Stacilee Ford, Professora Associada no Departamento de História da Faculdade de Artes da Universidade de Hong Kong, será a oradora desta palestra, com relevante trabalho de investigação no Programa de Estudos de Género daquela instituição académica, como historiadora cultural com pesquisa feita nas áreas de estudos transnacionais americanos, história das mulheres e de género, e produção cultural interasiática, entre outras.

«Desde a viragem do século XXI, as histórias cinematográficas sobre as pessoas e lugares de Macau progrediram muito além dos habituais retratos de cariz exótico que eram usados pela Hollywood dos tempos da Guerra Fria. No entanto, imagens, temas e enredos mais familiares continuam a passar para as telas contemporâneas. Esta palestra irá discutir o que mudou, o que não mudou, e o que os filmes recentes nos contam sobre a história, a identidade de Macau e a importância do lugar desta Região Administrativa Especial da China, na intersecção dos fluxos transnacionais e globais», promete a USJ.

A oradora falará sobre o tema e apresentará uma selecção contextualizada de documentários e de cinema independente e comercial do início deste século, onde se incluem destacados filmes como “Adeus Macao” de Evans Chan (2000), “Sisterhood” de Tracy Choi (2016), “A City Called Macau” de Li Shaohong (2018) e “One More Chance” de Anthony Pun (2023).

Stacilee Ford reside em Hong Kong desde 1993 e tem-se dedicado ao ensino académico, à investigação e à publicação de artigos e livros sobre mulheres e comunidades americanas em Hong Kong e Macau, sobre o cinema de Hong Kong, e sobre a mudança geracional na região da Ásia-Pacífico. O seu interesse particular tem sido a identidade cultural e as mudanças históricas articuladas no cinema, na televisão, na internet, na educação, na literatura, na gastronomia e na cultura de consumo de Hong Kong e Hollywood. Ela é autora do livro “Troubling American Women: Narratives of Gender and Nation in Hong Kong”, publicado em 2011 pela Hong Kong University Press.

A palestra será apresentada em língua inglesa com duração de 1 hora e meia.

A entrada é livre.
Não perca!
Por Macau, Mais e Melhor!
CONSULTE TODOS OS DESTAQUES
Novo Lançamento de Livro
Site by omsite.com